julho 30, 2007

Mais pão caseiro...



Este foi o último pãozinho que fiz com a ajuda da minha máquina. O corte denota que foi cortado ainda muito quente, porque o cheirinho a pão acabado de cozer era tal na cozinha que, assim que saiu do forno, não resisti à tentação de o provar!

A receita tirei-a da net, muito antes de ter o blog, por isso não tive a preocupação de anotar a origem, pelo que peço desculpas ao autor (desconhecido)...

Para três pãezinhos:

1 colher de café de levedura desidratada
500g de farinha
250 ml de água morna
2,5 colheres de sopa de azeite
1 colher de café de sal fino

Coloquei os ingredientes na máquina pela ordem preconizada pelo fabricante; no caso da minha máquina colocam-se primeiro os líquidos e depois os sólidos.
É facultativo, mas eu junto sempre uma pitada de açucar às massas lêvedas, para ajudar o trabalho do fermento.

Escolhi o programa "massa" : estava com vontade de moldar os pãezinhos à mão.
Quando o programa acabou, retirei a massa para uma superfície enfarinhada e amassei ligeiramente, para retirar o ar à massa. Formei três pães e dei-lhes uns golpes com a lâmina da faca. Deixei-os levedar de novo.

Entretanto, aqueci o forno à temperatura máxima e introduzi os pães, que já tinham duplicado de volume. Coloquei um recipiente com água no forno, porque o vapor durante a cozedura favorece a formação de uma crosta estaladiça.

Após 20 minutos retirei-os do forno e deixei-os sobre uma grelha, para arrefecerem, mas acabei por provar um naco antes disso, generosamente barrado com manteiga!...

3 comentários:

Marizé disse...

Quêm consegue resistir ao aroma do pão acabado de cozer?! Eu não!! :)
O seu está mesmo a dar vontade de trincar.

Eliana Scaramal disse...

Pra não existe pão melhor que os caseiros, fiquei aqui imaginando o cheirinho que envadiu sua cozinha! Lindo!

Anette disse...

Tenho também uma máquina de fazer pão que comprei no Lidl.
Costumo sempre fazer daquelas farinhas que eles vendem mas também já experimentei das que vem no livrinho de receitas que acompanha o livro mas sempre cozi tudo na máquina. Deu-me vontade de experimentar esta receita.
Já tou a imaginar o cheirinho na sua cozinha e depois a passar uma manteiguinha... Meu Deus, é de ir ao céu...