maio 19, 2015

Jantar de Domingo: Wraps caseiros!

O conceito "jantar de Domingo" cá em casa refere-se a comida simples, saborosa e que não dê muito trabalho, nem a preparar, nem a comer...

Ora para comer estes wraps nem são precisos faca e garfo! Com uma sopinha, são um jantar de Domingo perfeito.

Podem comprá-los feitos, mas estes são tão saborosos e tão simples de preparar que seria uma pena não experimentarem fazê-los em casa.

A receita é de Clara de Sousa no seu "A Minha Cozinha 2"

Precisam de:  

500g de farinha T65 sem fermento
30g de manteiga amolecida
2 colheres de chá de sal
2 colheres de chá de fermento em pó
240ml de água tépida

Juntam-se os ingredientes e amassam-se durante cerca de 5 minutos; deixa-se repousar a massa durante 20 a 30 minutos.
Depois retiram-se pedaços de massa que se estendem com o rolo, formando círculos finos.
Cozem-se numa frigideira não untada, de ambos os lados, sem os deixar secar demasiado (podem tapar-se com um pano de prato húmido enquanto se preparam os restantes).

Esta quantidade dá para 8 wraps grandes.



O recheio é ao gosto de cada um; estes foram recheados com a seguinte mistura:

1 embalagem de delícias do mar, trituradas
1 alface pequena cortada em juliana
1 tomate maduro cortado aos cubinhos
2 ovos cozidos esmagados grosseiramente com um garfo
alguns pickles picadinhos

Para temperar:

1 iogurte natural
molho cocktail
sal e pimenta
sumo de limão

Misturar todos os ingredientes e envolver na salada; provar e rectificar os temperos. Eu gosto com muito sumo de limão!

abril 05, 2015

Uma Páscoa Feliz!

Eis pois o "folar" de 2015! E como a Páscoa também dura 40 dias, tal como durou a Quaresma, ainda sobra tempo para prepararem esta delícia, caso estejam interessados ;)



Não se trata da receita de um folar tradicional; é uma adaptação minha à época pascal que se vive =)

Fiz assim:

- Coloquei 3 gemas no copo medidor e juntei leite morno até perfazer 250ml; deitei na tigela da batedeira, munida com a pá de amassar, e juntei:
- 90g de açucar
- 1 colher de sobremesa bem cheia de fermento de padeiro liofilizado
- 70g de manteiga mole
- 400g de farinha tipo 55
- 1 colher de café de canela
- 1 colher de café de erva-doce
- 1 colher de sobremesa de sal

Amassa-se bem até a massa formar uma bola elástica e mole. Deixa-se repousar em local quente, até duplicar de volume.

Enquanto a massa leveda leva-se um tachinho ao lume com 1 chávena de chá de açucar amarelo, 1/2 chávena de chá de manteiga e 1 colher de chá de canela em pó. Mexe-se com a colher de pau e retira-se do lume assim que a manteiga estiver derretida. Reserva-se.

Estende-se a massa já levedada sobre a bancada da cozinha polvilhada com farinha e estende-se em rectângulo (basta esticá-la com as mãos mas, se quiserem, podem usar o rolo da massa).
Cobre-se com o creme de açucar, manteiga e canela, reservando cerca de 2 colheres de sopa da mistura, e enrola-se em rolo.
Unem-se bem as pontas, formando uma argola, como se vê na foto. Se tiverem jeito para isso "torçam" a argola, o que dará um efeito engraçado de estrias depois de cozida.

Coloquem dentro de uma forma redonda forrada com papel vegetal, de tamanho adaptado à argola de massa e deixem levedar de novo.

Entretanto aqueçam o forno a 190ºC. Quando a massa tiver novamente aumentado de volume, introduzam no forno. Passados 20 minutos, quando começar a alourar, pincelem com o creme de canela que reservaram. Deixem cozer até que um palito inserido na massa saia limpo, ou até se apresentar bem dourada.

E aqui têm, dá mais trabalho a ler a receita que a pô-la em prática. Mãos à obra!

Acompanhem com uma bela chávena de chá ou café.




dezembro 24, 2014

dezembro 03, 2014

Beijinhos de Sambuca... ou não!


Do novo e apetitoso Nigellisima, os beijinhos de sambuca! Uns sonhos pequeninos e muito leves, que tomam o nome de um licor italiano de sabor anisado, que eu não usei... Na falta usei licor de anis, que não havia de ser por não ter o licor de Sambuca que ia deixar de provar esta pequenas gulodices!

Muito facéis de fazer, como quase todas as receitas deste novo livro de Nigella Lawson, acompanham bem um cafezinho, a qualquer hora :)

A receita dá para uma pequena quantidade de beijinhos, por isso ponderem duplicá-la...

Precisam de:

1 ovo
100g de ricotta
40g de farinha sem fermento
1 colher de chá de fermento
2 colheres de chá de licor de sambuca (usei anis)
1 colher de chá de raspa de laranja
açucar em pó q.b.
óleo para fritar

Misture bem o ovo com o queijo ricotta até obter uma mistura suave. Junte a farinha peneirada com o fermento, o açucar e a raspa de laranja. Misture bem.

Aqueça o óleo a 180ºC e frite 4 colheradas de massa de cada vez, usando uma colher de sobremesa.

Vire os beijinhos cuidadosamente para dourarem por igual; não deixe o óleo aquecer demasiado, para não queimarem.

Retire da frigideira e deixe escorrer sobre papel de cozinha. Polvilhe com açucar em pó antes de servir, quentinhos!


outubro 29, 2014

Bolo de Azeite e Mel da Beira Baixa ou.... uma boa sugestão para este Natal!


Eu sei que a fotografia não faz jus à DELÍCIA que é este bolo, hímido e de sabor intenso, mas foi o que sobrou para fotografar!... I'm sorry...

A receita veio direitinha do novo Sabores Com Histórias - Alimentos, Preceitos e Mais de 60 Receitas, de D. Maria de Lourdes Modesto.


Li-o todo, de enfiada, como se de um romance se tratasse... É o que faço com todos os livros dela, a que não resisto, e que nunca me desiludem. Parabéns à D. Mª de Lourdes Modesto por mais este!

Vamos então à receita do também chamado Bolo Podre da Beira Baixa. Nunca percebi porque se dá um nome tão feio a uma coisa tão boa; o mesmo acontece no Alentejo, que também tem a sua versão do bolo de azeite e mel. A receita alentejana também vem neste livro, eu escolhi a da minha terra por razões óbvias, embora adore tudo o que é alentejano...

Aqueça o forno a 160ºC. Unte muito bem uma forma grande, de buraco, com manteiga.

Peneire 200g de farinha com 1 colher de chá de fermento e 1/2 colher de chá de canela e reserve.

Bata 8 gemas  com 200g de açucar até obter um preparado fofo e volumoso.

Junte 1 chávena de chá mal cheia de mel (usei uma de 2,5dl), 1 chávena de chá de azeite virgem extra e raspa da casca de 1/2 limão.

Por fim junte as 8 claras batidas em castelo, alternando com a mistura de farinha.

Leve a cozer; o meu levou uma hora. Verificar com um fio de esparguete ou um palito, antes de retirar do forno.

Deixar arrefecer ligeiramente antes de desenformar.

Podem juntar algumas nozes em pedacinhos à massa, se gostarem.

outubro 18, 2014

Já experimentaram?... Baba de Camelo cozida


Já fiz muitas vezes baba de camelo, mas nunca tinha experimentado cozida... A sugestão veio do livro lindo da Clara de Sousa, "A Minha Cozinha".

Prepara- se a baba de camelo como habitualmente e reparte-se por pequenos ramequins bem untados com manteiga (os meus são brancos como a neve, mas nesta foto ficaram azuis, vá-se lá saber porquê!...). Levam-se ao forno até subirem e dourarem, como os soufflés. E é natural que, tal como os soufflés, depois de sairem do forno desçam um pouco. Atenção, porque cozem muito rapidamente!

Se os gostos se dividirem aí em casa entre a mousse crua ou cozida, optem por fazer as duas, isto é, cozam apenas metade!

1 lata de leite condensado cozido
4 ovos, claras batidas em castelo

Batem-se as gemas com o leite condensado e envolvem-se depois as claras cuidadosamente nesta mistura. Serve-se tal qual, polvilhada com algumas amêndoas laminadas ou bolacha ralada, se gostarem, ou leva-se ao forno em tacinhas resistentes ao calor, como na foto.

Bom apetite!

setembro 29, 2014

Muffins de Pêra e Amêndoa


A receita destes fofos e lindos muffins de pêra vieram do blog Tartine Jeanne (link aqui ao lado), e foi ligeiramente adaptada por mim, porque tinha amêndoa e não tinha nozes, como pedia a receita original. Seja como for ficaram absolutamente deliciosos, com uma textura que se funde na boca - talvez os melhores muffins de sempre, cá em casa: enquanto não houver outros para os destronar, serão os NUMBER ONE!

São muito simples de preparar, experimentem, com nozes ou amêndoas, e desconfio que sem nenhuma das duas também devem ficar excelentes...

Para 12 bolinhos:

2 pêras descascadas e cortadas em pedaços
75g de nozes partidas (usei amêndoas)
100g de farinha
100g de açucar
100g de manteiga mole
2 ovos
2 pacotinhos de açucar baunilhado (só pûs um)
1 colher de café de aroma de baunilha (não pûs)
1 pacote de fermento em pó
1 pitada de sal (acrescentei por minha conta)
12 caixinhas de papel para forrar as formas

Trabalhar a manteiga com os açucares e o aroma de baunilha (se usarem), juntar os ovos um a um,e incorporar a farinha e o fermento. Misturar apenas até obter massa lisa. Juntar as nozes e os pedaços de pêra e misturá-los delicadamente na massa.

Pré-aquecer o forno a 200ºC. Colocar as caixinhas nas formas e enchê-las com a massa. levar ao forno por cerca de 15 minutos. Deixar arrefecer antes de servir.


setembro 09, 2014

O "One Pan Cookie"...



Uma deliciosa "bolacha" gigante, para comemorar o regresso da minha sobrinha querida! Prepara-se em minutos e os miúdos adoram!

Do mais fácil de preparar : tudo é feito  na própria frigideira, onde também vai ao forno, evitando a loiça para lavar!

Receita daqui (clic!), onde podem ver a preparação passo a passo.

Traduzindo:

110 g de manteiga
1 ou 2 pitadas de flor de sal
1 "cup" (250ml) de açucar amarelo (150 g)
1 ovo
1+ 1/2 "cup" de farinha (210 g) + 1/2 colher de café de fermento em pó
80 g de chocolate picado
1 pequeno punhado de nozes picadas

Pré-aquecer a 180°C.
Começar por torrar um pouco as nozes na frigideira, picá-las grosseiramente e reservar. 
Derreter suavemente a manteiga na mesma frigideira, e, fora do lume, juntar o açucar. Misturar tudo com um garfo. 
Juntar o ovo (sem o cozer!) e misturar bem.
Incorporar a farinha misturada com o fermento e envolver bem, até obter massa lisa.
Juntar as nozes e o chocolate picado, misturar, alisar e levar ao forno por 15 a 20 minutos. Verificar a cozedura.
Servir às fatias, com uma bola de gelado! Nham...