outubro 25, 2006

Bolo Finto



A vida por aqui é um sossego... Esta é a igreja matriz da vila. Há outra, nova, mas menos pitoresca, embora bonita também.

Viram o bolo grande na foto do último post? Chama-se bolo finto ou sequilho, e é uma espécie de folar, óptimo para pequenos almoços ou lanches; eu gosto de comê-lo com manteiga ou geleia de marmelo.

A receita que tenho dá para 3 bolos:

14 ovos
700 g de açucar
cerca de 3 kg de farinha
60 g de fermento de padeiro
2,5 dl de leite
2 dl de azeite
1 cálice de aguardente
1/2 colher de sobremesa de erva-doce (facultativo)
sal q.b.
1 ovo batido e açucar para dourar.

Dilui-se o fermento num pouco de água morna; batem-se os ovos com o açucar e junta-se o azeite, o leite, a aguardente, o sal necessário e a erva-doce. Junta-se o fermento diluído. Aquece-se ligeiramente esta mistura em lume muito brando e depois vai-se juntando a farinha, até obter massa com consistência semelhante à massa de pão. Pode não ser necessário adicionar a farinha toda, depende muito do tamanho dos ovos e do grau de humidade.

Amassa-se muito bem, até formar bolhas. Deixa-se fintar durante cerca de 5 horas, abafada com um pano branco, longe de correntes de ar.
Quando finta (lembrem-se que a massa deve duplicar de volume e o tempo é indicativo, porque depende muito da temperatura ambiente), divide-se em 3 parte iguais e formam-se os bolos. Deixam-se crescer novamente, bem separados uns dos outros, sobre o tabuleiro onde vão cozer. Depois pincelam-se com ovo batido e polvilham-se com açucar.

O ideal é cozê-los em forno de lenha (acho que o Kuka tem um, que sorte!), mas na falta usamos o forno doméstico, com temperatura moderada.

Como vêem, é preciso um pouco de paciência, mas valem bem a pena!

Se quiserem experimentar podem sempre dividir as quantidades da receita ao meio, o que facilitará bastante a tarefa.

9 comentários:

Elvira disse...

O sítio parece realmente encantador... e a gastronomia local também! :-)

o avental disse...

Já tinha passado pelo tabuleiro dos bolos, e agora fiquei a salivar como o cão de Pavlov com este a saber tanto a Beira Alta não sei se Baixa :) Sou adicto a massas lêvedas e adoro erva doce. Fez-me lembrar o bolo podre destas bandas (sem a erva doce).

Li disse...

Obrigada por mais uma receita de abrir o apetite em qualquer altura!
Na terra da minha avó chamam-lhe bolo de páscoa,tradicionalmente servido na Páscoa, mas é comum vê-lo à mesa em várias ocasiões.
É delicioso quando caseirinho!Dica de uma gulosa: torradinho, barrado com manteiga e marmelada ou doce de abóbora...não tem explicação!
Nas terras por onde ando, não tenho aguardente...o que posso utilizar em substituição?

colher-de-pau disse...

Já se comia uma fatia!!!
é que o meu pequeno almoço já lá vai!

Cris disse...

Olá Paula, costumo visitar o seu blog, nunca comentei mas quando vi este post do bolo finto pensei...hoje vou comentar e aqui estou eu...estes bolos fazem-me lembrar bons momentos passados no Alentejo, na altura da Páscoa é o que mais há por lá e são tão bons??? e quando começam a ficar secos nada melhor que torra-los e barrá-los com manteiga, uma maravilha!!!
O ano passado pela Páscoa pensei em fazê-los para oferecer aos meus dois afilhados, mas depois acabei por não ter uma receita que eu achasse que fosse realmente o que queria, mas esta é... e vou guardá-la, pois irei experimentá-la com toda a certeza!!!
Aproveito e convido-a também a visitar o meu blog...ainda é novito mas já tem algo para mostrar.
WWW.momentosdacris.blogspot.com
Apareça, será sempre bem vinda.
Beijinhos
Cris

Paula disse...

É verdade que se come muito por alturas da Páscoa.

Avental, este é mesmo da Beira Baixa. Não quer meter as mãos na massa?...

Li, em vez da aguardente talvez um pouco de conhaque? Ou brandy?...

Cris, já dei uma voltinha pelo seu blog, e vou voltar muitas vezes!

Anónimo disse...

Um verdadeiro trabalho de divulgação cultural, muito obrigada!

Estou ansiosa por meter mãos à obra!

São disse...

Óra viva! Descobri o blog apenas hoje, andava à procura da receita dos bolos da Páscoa que a minha avó fazia. Parece-me que encontrei não só a receita como também uma conterrânea. Sou de Proença-a-Velha, e se não estou em erro, a foto da igreja que pôs no seu post é da aldeia de São Miguel D'Acha, certo? Parabéns pelo blog. Este ano já vou ter uma Páscoa mais gulosa... na minha mesa vai haver bolos fintos! :-)

São

Paula disse...

Olá São!
Fico muito contente por ter encontrado a sua receitinha :)
Na verdade eu estou na Covilhã (também não é assim tão longe de Proença-a-Velha...) e a Igreja da foto é de uma vila aqui próxima.

Volte sempre, bjs.
Paula.