março 31, 2010

Uma receita angelical...




...para a Páscoa que se avizinha.

Já os fiz muitas vezes, mas nunca os tinha publicado aqui no Rap'Ó Tacho.
Adoro Papos de Anjo, fofos, doces, rechonchudos, embebebidos na calda! Uma gulodice...

Estes eram apenas oito. Usei formas de queques untadas com manteiga e polvilhadas com farinha.

Bati 4 gemas com um ovo inteiro, uma pitada de sal e outra de açucar baunilhado. Nada mais. O segredo está no bater: a massa tem de ficar esbranquiçada e volumosa, a fazer fita.

Reparti-a pelas oito forminhas e levei ao forno já quente, a 180ºC. Não sei durante quanto tempo, não lhes tirei os olhos de cima, mas a cozedura é muito rápida e não podem deixá-los tostar!

Crescem bastante, mas evidentemente depois baixam um pouco, já que não levam farinha nenhuma. Recuperam o volume quando absorvem a calda.

Antes tinha feito a calda, com 250g de açucar que pûs num tachinho e cobri com água. Juntei uma casca de limão (só o vidrado amarelo, para vitar o amargor) e deixei ferver durante três a quatro minutos, depois de o açucar se ter dissolvido todo.

Quando os papitos sairam do forno foi só colocá-los numa taça larga de sobremesa, picá-los com um palito (os pobres...) e regá-los com a calda quente.

Ficaram assim até arrefecerem por completo, após o que foram servidos à sobremesa.

A repetir, em maior quantidade, já no próximo Domingo de Páscoa!

5 comentários:

Elisabete disse...

Que lindos. Adoro, adoro. Parecem bem fáceis de fazer, ams a parte do bater...vamos lá ver se um dia me aventuro a fazê-los. Ficaram pereitos

Baú da Conceição disse...

ai, ai
eu adoro isto....

Sónia Alexandra disse...

Amiga, isto é pecado...meu Deus que tentação. Beijinhos doces

João Mario disse...

Adorei passar por aqui e deparar-me com este blog tão legal.


Fica o convite para conhecer meu blog.

http://picadinhodebacana.blogspot.com

Margarida disse...

Que belo aspecto!
Eu sou fâ de papos de anjo e aqui vai um pouco da minha experiência.
1-Podem fazer-se com antecedência e, logo que arrefeçam, fecham-se numa caixa forrada com papel de cozinha e congelam-se. Depois, quando são precisos, é só fazer a calda.
2 - Experimente juntar um pouco de amêndoa pelada e moída (não muita para não perderem a leveza). Dizem que é à moda da Terceira.
MC